ília + Trybe

Entrar no competitivo mercado de tecnologia pode ser uma jornada difícil, mas atualmente existem empresas empenhadas em formar profissionais cada vez mais qualificados para que o cenário nacional se torne referência.

Uma dessas empresas é a Trybe, uma escola que ensina a programar, a aprender e a trabalhar. O ensino é alinhado ao mercado, com aprendizado mão na massa e conhecimento que  prepara para o trabalho.

Além de habilidades técnicas de programação, eles também aprofundam no desenvolvimento de soft skills (habilidades socioemocionais), preparação para processos seletivos e conexão com oportunidades de trabalho.

São aproximadamente 12 meses e 1.500 horas de conteúdo. E os estudantes têm a opção de pagar apenas quando estiverem trabalhando.

Para facilitar a conexão entre os alunos e futuras propostas de trabalho, a Trybe fecha parcerias com diversas empresas.

Ao final de cada turma, é realizado um evento de recrutamento, com rodas de conversas e apresentações técnicas, permitindo que empresas e candidatos se conheçam. 

Com o intuito de trazer novas pessoas, de diferentes formações, lugares e experiências para o nosso time, surgiu a parceria entre ília e Trybe.

Nós avaliamos o trabalho final do curso e estivemos presentes no evento de recrutamento.

Logo de cara, perfis bem interessantes quiseram trabalhar com a gente, então começamos um processo seletivo específico para eles.

Escolhemos 3 desses candidatos: Eduardo Moreira, Breno Mesquita e Fabiano Emiliano.

Eles começaram na ília com um trabalho de mentoria para aprender nosso padrão de desenvolvimento, mas atualmente já trabalham com grandes contas. 

Conversamos com cada um deles sobre suas experiências com a Trybe e a ília:

“Espaço para crescer dentro da ília, dentro ou fora da nossa área, é o que a gente mais tem.”

Eduardo Moreira

Impactado pelo YouTube enquanto estudava JAVA, o Eduardo se interessou pela Trybe e entrou em contato para aprofundar seu conhecimento. Ele tem 27 anos, é ex-estudante de arquitetura, formado em paisagismo, trabalhou com comunicação social e na hamburgueria de um grupo de amigos antes de decidir migrar para a área de tecnologia. Ao participar do RecrutaTrybe, ficou encantado pela animação com que foi feita a apresentação da ília, e decidiu entrar em contato para conhecer melhor a empresa. 

Para o Eduardo, a coisa que mais impressiona na ília é a parte da comunicação e da flexibilidade. “Ter esse alinhamento de expectativa logo no começo de carreira nos ajuda a ter um chão mais seguro para pisar e saber que está no caminho certo”, explicou. Atualmente, ele é desenvolvedor Frontend, mas sabe que dentro da empresa tem oportunidade de migrar para outras stacks caso deseje: “saber que eu não preciso sair daqui para conhecer outras áreas é um diferencial muito grande”.

“A Trybe apareceu em um momento em que eu estava querendo dar um rumo na vida e a ília é meu primeiro emprego.”

Breno Mesquita

Com 23 anos, o Breno atualmente é desenvolvedor Backend em Node JS e trabalha em alguns dos nossos projetos com o Santander. Ele mora em Belo Horizonte e vive conectado com a tecnologia desde criança. Breno entrou na Trybe apenas com a formação do Ensino Médio, sabendo o mínimo de programação. Ao final do curso, a ília foi uma das empresas que mais chamou sua atenção no RecrutaTrybe. Então, ele entrou em contato com a gente e começou o processo seletivo: “marcaram uma reunião comigo e foi muito gostoso todo o processo”, contou.

Para Breno, apesar de desafiador, trabalhar na ília tem sido uma oportunidade de muito aprendizado. “Aprendi muitas coisas do mercado, como code review em um nível mais sério. A experiência com as chapters também ensina muito, porque debatemos muitos conteúdos. Sempre indico a empresa para os meus amigos e para a minha família”, concluiu.

“Eu vi na ília uma oportunidade de trabalhar em um local onde minha curva de aprendizado fosse acelerada.”

Fabiano Emiliano

Formado em química e engenharia química, o Fabiano entrou na Trybe com o intuito de se recolocar no mercado em uma nova carreira. Como engenheiro, ele chegou a trabalhar na Austrália em uma empresa de lubrificantes, mas teve dificuldade em encontrar outro emprego quando voltou para o Brasil. Com 32 anos, para ele foi um processo aceitar que estava deixando de lado tudo que tinha trabalhado e mudar de área para começar do zero. Acabou escolhendo estudar na Trybe pela promessa de aprender programação em apenas um ano e aceitou o desafio, afinal, tinha muita urgência em crescer na carreira. No final do curso, conheceu a ília através do Recruta e foi convidado para participar do processo seletivo. “Eu vi na ília uma oportunidade de trabalhar em um local onde minha curva de aprendizado fosse acelerada e de morar fora do país novamente, pois trabalhamos com clientes internacionais”, afirmou. 

Hoje, o Fabiano trabalha na stack de VUE como desenvolvedor frontend, e encara essa chance que teve na ília como um grande aprendizado: “Primeiramente me foi dado o desafio de aprender uma stack do zero (VUE). Por enquanto, como júnior, ainda estou na camada de escrever códigos, mas venho fazendo workshops com meu líder técnico para aprender conceitos novos e já me vejo seguindo carreira de master no futuro”.

Um futuro com mais diversidade

Atualmente, continuamos na busca por parcerias que engrandeçam nossa trajetória.

Estamos sempre de olho em outras pessoas que viveram experiências com a Trybe, para conseguir trazer mais diversidade e pessoas de realidades diferentes para o nosso time.

Afinal, não se torna o mundo surpreendentemente mais simples sem uma equipe transformadora. E essa é a nossa missão!

Compartilhe

Somos especialistas em design, tecnologia e dados para criar produtos digitais com velocidade e assertividade.

Aceleramos times e impactamos negócios disseminando a cultura ágil através dos nossos
agentes de transformação.

Auxiliamos com a implementação ou estruturação do Salesforce, possibilitando uma visão 360º de seus clientes de forma conectada aos canais digitais.

Este website utiliza cookies para estatísticas e publicidade. Saiba mais em nosso Política de Privacidade.